Pesquisa

Carregando...

terça-feira, 31 de março de 2015

O convite de Volnei Neto está aguardando sua resposta

 
 
Volnei Neto quer fazer parte da sua rede no LinkedIn. Como deseja responder?
Volnei Neto
Volnei Neto
Em transição profissional
Confirme que você conhece Volnei
Você recebeu um convite de conexão. O LinkedIn utiliza seu endereço de e-mail para fazer sugestões a nossos usuários em recursos como Pessoas que talvez você conheça. Cancelar inscrição
No caso de dúvidas ou se precisar de ajuda, entre em contato com o Atendimento ao Cliente do LinkedIn.
© 2015, LinkedIn Corporation. 2029 Stierlin Ct. Mountain View, CA 94043, EUA

domingo, 22 de setembro de 2013

iPhone 5S é mais difícil de consertar que iPhone 5 e Galaxy S4


O novo iPhone 5S, que começou a ser vendido na sexta-feira, é mais difícil de consertar do que seu antecessor, o iPhone 5. Segundo o site iFixit, que desmonta aparelhos recém-lançados para descobrir quais são e como são montados os componentes dos dispositivos, o novo iPhone recebeu uma nota 6 (de um máximo de 10) na facilidade para conserto. O iPhone 5 tinha recebdio uma nota 7, enquanto o principal concorrente, o Galaxy S4, tem uma nota 8. 

O novo iPhone é mais complicado que os demais aparelhos para consertar em grande parte por causa do Touch ID, sistema de leitura de impressão digital localizado no botão Home. Segundo o iFixit, a fraca ligação entre o scanner de digitais e a porta Lightning adiciona "um pequeno elemento de perigo" no processo de reparação.

Esta não é a única preocupação quanto ao scanner de digitais. "Nós nos preocupamos o quanto a cobertura de cristar de safira pode proteger o sensor da degradação do tempo, como acontece com a maioria dos sensores. Pode se tornar uma bomba relógio", disse o site. Outro elemento que dificulta o conserto do iPhone 5S é a bateria. A nova bateria, maior que a do sucessor iPhone 5, está colada no aparelho. 

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Como cutucar amigos no Facebook usando a Linha do Tempo

Fonte: Techtudo

Chamar a atenção de outros usuários do Facebook e paquerar utilizando o controverso "cutucar" (poke, na versão em inglês) ainda é possível no perfil atual da rede social. Os controles para acessar o botão estão um pouco escondidos, mas são simples e estão localizados no tipo da Linha do Tempo de todos os seus contatos. Se você deseja continuar cutucando seus amigos e amigas na rede social, siga os passos do tutorial do TechTudo.

Passo 1. Clique sobre o nome de um dos seus amigos e acesse a sua Linha do Tempo:

Vá até a linha do tempo de um contato (Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro)Vá até a linha do tempo de um contato no Facebook (Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro)
Passo 2. Selecione o botão com o símbolo de uma engrenagem, como o indicado na figura:

Passo 3. Na aba que será exibida, escolha a opção "Cutucar":

Clique sobre o botão de opções destacado (Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro)
Selecione a alternativa

Passo 4. A atividade será realizada em poucos segundos, enviando uma notificação ao contato;

Aguarde enquanto a operação é processada (Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro)
Aguarde enquanto a operação é processada (Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro)
Passo 5. É bom lembrar que você não poderá enviar outra "cutucada" para a pessoa enquanto ela não lhe responder a primeira.

Você só poderá
Pronto! Agora você já sabe como voltar a cutucar os seus amigos na rede social. O Facebook andou escondendo a função de cutucar na interface mas ela ainda está ativa. Aproveite!

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Dica ensina a carregar videos do Youtube mais rapidamente, Veja!

Desativar o DASH acelera o carregamento de vídeos do YouTube; entenda

O DASH, sigla em inglês para Streaming Adaptativo Dinâmico sobre HTTP, é uma tecnologia recentemente adotada pelo YouTube que causou impactos ao serviço de vídeo como lentidão no carregamento dos arquivos. Irritando os usuários mais apressados, ou ainda aqueles que tem internet lenta, o DASH é o verdadeiro vilão do site do Google, mas pode ser desativado.


O DASH, ou Dynamic Adaptive Streaming over HTTP, divide o arquivo de vídeo em blocos que são carregados individualmente. E é isso que ocasiona uma diferença na experiência do usuário, pois ao pular ou retroceder algum trecho do vídeo, nota-se uma demora no carregamento do vídeo, efeito que é ainda mais incômodo para usuários que possuem conexão com a Internet lenta. A demora é ainda maior quando a qualidade do vídeo entra em oscilação.

Porém, existe uma maneira simples e rápida para banir o DASH no player do YouTube. Basta fazer o download do plugin YouTube Center para carregar todo o vídeo de uma só vez. A instalação é bastante simples e a extensão está disponível para os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox, Safari, Opera e Maxthon. Uma vez instalado, basta clicar na engrenagem que aparece no canto direito superior da tela e desmarcar a opção Dash Playback.

Saiba como usar o YouTube Center e ficar livre do DASH no player do YouTube no tutorial do TechTudo e veja o passo a passado para fazer o download e configurá-lo no seu navegador.


Via Ghacks